O ADEUS DE UM ÍDOLO

Conselhos para quem ainda tem uma chance!

Avisos de Mike Matarazzo 010216

Por: Gabriel Ortiz

Olá amigos ferreiros, traduzi e adaptei esse artigo para todos aqueles, meus amigos ou não, atletas ou não, que estão vivenciando algo semelhante. Vejo muita irresponsabilidade por parte de muitos; atletas, iniciantes, traficantes de esteróides, donos de academias, profissionais da área da saúde e isso não me atinge. Me deixa triste. Me deixa triste ter que ler este depoimento abaixo. 

Eu amo o esporte. Faço tudo ao meu alcance para ver esse esporte crescer e ajudar quem eu posso. Sem custo, sem cobrar nada. Sem interesse algum. Tenho meu emprego, sustento minha família com dignidade. Sou servidor público e futuro professor de Educação Física nos colégios. Não ganho dinheiro com consultorias, não vendo nada pela internet. Quem sabe um dia não irei começar algum negócio justo e honrado. Mas faço os artigos nesse site por paixão ao esporte. Para abrir os olhos de muitos! E tentar trazer à tona outra visão das coisas.

Mike Matrazzo, como quase todos sabem, morreu dia 17 de agosto de 2014, e chocou o mundo do Bodybuilding. Chocou tanto quanto esta entrevista em 10 de Dezembro de 2009, que veio mesmo ao conhecimento do público com seu falecimento. 

Um pequeno resumo de Mike antes de ler o artigo abaixo… 

Mike era um dos fisiculturistas que eu mais gostava de ver posar. Ele era alucinado! Posava como um louco, tinha panturrilhas que ninguém tinha! Parecia amar estar no palco. Tinha braços fantásticos, esteve 7 vezes no Mr. Olympia e sua melhor colocação foi 9th. Então vamos ao que interessa. Leiam com seriedade e atenção. Tentem levar algo disso para suas vidas.

A Segunda Chance de Mike Matrazzo: sabedoria para aqueles que tem a primeira chance

Dia 8 de dezembro de 2008, Mike Matarazzo, na tenra idade de 38 anos, teve outra visão das coisas, com mais sabedoria. Principalmente porque percebeu que estava vivo após ter se submetido a uma cirurgia cardíaca complicada, um triplo bypass (ou seja, uma ponte para que o sangue circule em torno de uma área bloqueada.)

Avisos de Mike Matarazzo 010216b
É além do nosso poder de concepção poder imaginar a devestação emocional provinda desse acontecimento, assim como é impossível expressar nossa gratidão por esse “imortal” tão amável do Fisiculturismo. (Um cara tão amável até o momento de sua partida.)

Menos de três semanas depois de sua cirurgia, FLEX falou com um Matarazzo recuperando [na matéria “Facing the Future,” de março de 2005]. Três meses depois, falamos com ele de novo, para ter uma perspectiva mais próxima de bem estar em sua vida.

MIKE MATARAZZO: Eu tinha algumas recaídas. Cheguei em um ponto, que eu tinha um pouco de fluido nos pulmões, e eu ainda me sinto realmente esgotado. Fora isso [a partir de início de abril], eu estou dirigindo novamente, eu ando três ou quatro quilômetros por dia em uma esteira, eu estou dando umas porradas num saco de pancadas, e eu estou mal começando a levantar algum peso, muito leve, repetições bem altas com cargas muito leves.

Meu cirurgião me disse que levaria pelo menos um ano antes de eu voltar a 100%. Por enquanto, eu estou muito limitado, e eu não preciso de um médico para me dizer isso. Eu sinto dor e extrema fadiga no meu peito e ombros, e eu ainda ouço meu peito dar estalos como se estivesse rachando, então eu tenho que ter cuidado.

Eu tenho piorado diariamente, porque eu tento fazer mais, mas eu também estou ciente de que tenho um problema, então isso mentalmente é um dilema para mim.

Medo?

Esse é meu maior problema. Eu nunca tinha pensado sobre a morte ou até mesmo sobre lesões. Eu sempre pensei que eu iria envelhecer graciosamente, como todo mundo na minha família, e eu pensava que o meu estilo de vida no bodybuilding me permitiria ser saudável e ativo por um tempo incrivelmente longo.

Essa coisa toda faz você duvidar de si mesmo, e eu sou um pessimista, como dizem. Eu tendo a me afogar com as coisas ruins. Eu fui ver o meu cirurgião em meados de março e eu perguntei-lhe, à queima-roupa: “Doutor, eu tenho que continuar vendo um médico para o resto da minha vida, ou eu posso me arriscar e continuar com a minha vida, do jeito que era?”

Ele olhou para mim e disse na lata, “Mike, você não teve seu apêndice removido. Eu sei que você se sente bem agora, mas, sim, você vai ter que procurar um médico para o resto de sua vida. Você vai ter que tomar a medicação para o resto de sua vida. Você vai ter que fazer um teste de esforço a cada seis meses para o resto de sua vida. Você terá que fazer um ecocardiograma uma vez por ano para o resto de sua vida. “Estas são coisas que, antes, eram totalmente estranhas para mim. Isso por si só realmente me deprimiu. Agora me sinto como se eu estivesse de mãos atadas. Eu tinha que verificar com alguém regularmente para me certificar que tudo que eu pensei que estava certo, pode agora precisa de cuidados e manutenção.

Todo mundo não deveria tomar essa precaução?

Avisos de Mike Matarazzo 010216c

Claro, e eu fiz. Eu pegava um atestado de saúde, e os médicos faziam piada: “O que você está fazendo aqui?” Mas essas coisas vão te abalando. Eu costumava acreditar que eu estava 100% saudável, mas esses dias acabaram, e eu estava com raiva, porque eu fiz isso comigo mesmo.

Como?

Oh, Deus, por onde eu começo? Eu diria que que tudo o que levou ao meu problema cardíaco começou no momento em que eu decidi começar a levar a sério o Fisiculturismo Competitivo. Para ficar maior, eu comia 2, 4 ou 5 quilos de carne vermelha por dia, sem vegetais. E eu ficaria longe das frutas por causa de seu açúcar.

Pior mesmo eram os “químicos”. Eu tenho tantas memórias sozinho num quarto de hotel na semana de uma competição, 5 dias ou 2 dias antes, e fazer coisas indescritíveis com meu corpo; esteroides, hormônios de crescimento, diuréticos… Tudo e qualquer coisa que nós, ‘bodybuilders’, fazemos para obter um certo aspecto.

O maior perigo, contudo, é que, apesar de fazer dieta e do treino permanecer o mesmo ao longo dos anos, há uma compulsão para experimentar mais descontroladamente produtos químicos.

Todos os dias, caras que competem estão no telefone perguntando quem está usando o quê, onde eles estão pegando, como eles estão misturando? Há caras por aí que estão sendo pagos com muito dinheiro por profissionais para misturar poções especiais para eles.

Eu me lembro de estar ao redor do mundo inteiro competido, e algumas noites antes de uma competição, colocando produtos químicos em meu corpo, sabendo que eu estava me machucando, mas eu fiz o que era necessário para atingir um certo “shape”.

Se eu pudesse voltar no tempo, essas coisas nunca teriam acontecido. Eu teria voltado a dirigir caminhões. Eu não tenho nenhuma dúvida em minha mente que a principal causa do meu problema, a coisa mais importante eram os químicos. Foram os esteróides, hormônios de crescimento, os diuréticos! Tomamos Cynomel para perder gordura, sabendo que é um incrivelmente poderoso medicamento para tireóide, e isso é apenas uma das muitas, muitas drogas lá fora tomadas por todos, desde amadores até o nível mais alto do mundo.

Eu não iria em um milhão de anos mudar um monte de aspectos sobre o fisiculturismo, mas este, as drogas, é o único aspecto que eu iria interromper se eu tivesse uma segunda chance.

O que aqueles que ainda têm uma segunda chance deveriam fazer?

Avisos de Mike Matarazzo 010216d

Guarde isso. Apenas um punhado de homens em todo o planeta conseguem ter uma vida decente no fisiculturismo. Acontece que eu fui um cara que fez isso 15 anos da minha vida, mas isso provavelmente levou 20 anos embora da minha vida. Perdi 20 anos de vida. Nenhuma quantia de dinheiro no mundo vale a pena. Prefiro voltar no tempo e conseguir um emprego das nove às cinco e viver até uma idade madura, como o meu avô.

 

Não há nenhuma maneira de fazer essas coisas e garantir segurança. É impossível. Além disso, eu estava na beira do precipício de fazer coisas piores. Eu tive a oportunidade de fazer muito mais para mim mesmo quimicamente, mas não o fiz, mesmo assim eu me fodi. Eu nunca usei insulina, mas caras hoje em dia estão usando insulina como se fosse água. Alguns tomam um “shot” com cada refeição. Isso é loucura, e é uma roleta russa, se sai [ferido] você ou o cara ao lado.

Eu joguei esse jogo, e perdi em todos os sentidos. Fisicamente, eu sou completamente limitado. Financeiramente, estou muito perto de falir. Emocionalmente, as drogas fizeram um cara como eu, cujo único medo na vida era perder minha mãe e meu pai, ter medo de qualquer dorzinha. Eu tenho medo. Eu não estarei aqui para desfrutar de um outro nascer do sol, ou desfrutar de mais um dia de riso com a minha noiva, Lacy Porter, ou a alegria do nosso casamento em Agosto, todas aquelas pequenas coisas que as pessoas tem como garantido. Isso me desgasta muito, me dá muito desgosto.

Isso afetou minha vida toda, por isso para todos os caras que estão em uma eterna busca para ter “53” de braços e “50cm” de panturrilhas, e que são tão vaidosos com sua atitude de que “nada irá me acontecer”, “quer entrar nesse esporte é assim mesmo”, eu digo: “Mude sua atitude. “Preocupe-se em manter esse corpo de vocês o mais saudável possível, porque vai ter que durar não apenas para seu próximo campeonato ou para o final do seu contrato de musculação, mas por um longo tempo. E um longo tempo para um ser humano não é nada. Ele passa bem rápido, ainda mais rápido quando sua saúde se foi e você não tem nada para se sustentar.

Existe algum otimismo em sua vida no momento?

Sim, eu ainda estou aqui. Além disso, eu tenho que viver um dia de cada vez. Eu não posso formular um plano, porque eu tenho que assistir a tudo o que basicamente desabou sobre mim no ano passado. Tem sido devastador, e ainda tenho muitos meses à frente, em que eu vou ter que trabalhar sob esses escombros.Tenho 38 anos, mas se a sua saúde começa a diminuir, o tempo não está do seu lado.

Há um resto de confiança que sobrou?

Toda a minha vida, a minha confiança sempre veio do meu físico. Eu era um boxeador, e isso me dava confiança. Quando eu me tornei um fisiculturista, apenas ser capaz de pisar no palco, ir para a academia, me desafiar e me puxar além dos limites que eu achava ser possível me dava muita confiança. Mas não importa o quão forte você é mentalmente, quando você perde todo esse porte físico, e você se olha no espelho e se sente da maneira que eu me sinto agora, isso acaba com você. Está demorando um pouco, mas minha confiança está voltando aos poucos.

Esse porte físico todo era um efeito, não uma causa. Uma força mais profunda permitiu-lhe construir seu físico em primeiro lugar.

Avisos de Mike Matarazzo 010216e

Eu disse a mesma coisa para mim mesmo: de onde foi que eu consegui aquele empurrão para me fazer ter um determinado look ou um determinado físico? Tinha que vir de dentro, e ela ainda estava lá. Muitas vezes, quando eu estava no hospital, aquela pequena voz no fundo da minha cabeça dizia, “Recupere-se! Dê o fora daqui. ”

Você tem toneladas de apoio dos fãs lá fora.

Eu quero dizer isso do fundo do meu coração: Eu não posso agradecer as pessoas lá fora, o suficiente por seus cartões, cartas de melhoras e mensagens e, sobretudo, as pessoas que têm vindo tentar me ajudar financeiramente. Tem sido incrível. É realmente comovente ver que as pessoas que não têm muito dinheiro estão juntando tudo o que podem para enviar para mim. Recebi cartas de pessoas nas forças armadas, que não ganham um monte de dinheiro, mas eles enviam $ 20, US $ 12. É incrível! Realmente é muito incrível. E é muito bom quando eles me dizem que me seguem na revista FLEX desde 1991. Eles dizem: “Você é mais para nós do que apenas um bom fisiculturista.” Que honra que as pessoas estão se lembrando de mim. Isso me levou às lágrimas muitas vezes. Eu posso dizer que eu realmente senti o amor sincero e carinho de todos aqueles que me mantiveram em seus pensamentos e orações, e eu espero que eles continuem  fazendo isso. É uma coisa que me deixa realmente pra cima. Eu só quero dizer um grande, enorme obrigado a todos.

Fonte: http://www.revistaoferro.com.br

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s