SETE DIETAS MALUCAS QUE DEVEM SER EVITADAS.

Não seja retardado

dieta maluca 180116

Por: Templo do Corpo

O perigo das dietas malucas.

Normalmente, as pessoas se empanturram de churrascos, comidas muito gordurosas e bebidas no decorrer de algumas festas e feriados do ano, como é o caso do Carnaval.

Logo depois dos festejos, também é normal bater um remorso danado pelos exageros gastronômicos cometidos.

Porém, o que mais preocupa é que a saída mais fácil que alguns indivíduos encontram para perder os quilos a mais acumulados seja recorrer a dietas malucas buscando uma maneira mais rápida de emagrecer e tentar voltar ao peso anterior.

Mas, não podemos esquecer que dietas que prometem emagrecimento muito rápido precisam ser encaradas com a necessária cautela e desconfiança. A maioria dessas dietas malucas, além de ineficazes, por vezes, podem até se tornar bastantes perigosas para a saúde.

O que fica evidente nesse tipo de situação é que nem todas as pessoas que querem emagrecer fazem o que realmente deveriam fazer, ou seja, procurar a ajuda de um profissional devidamente habilitado, que possa prescrever uma dieta adequada, balanceada, equilibrada, saudável e segura.

Essas pessoas acabam aderindo a dietas extremamente restritivas, hipocalóricas e, muitas vezes, sem os nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo.

Vamos conhecer sete dessas dietas consideradas malucas, saber o que cada uma delas promete e por que as pessoas que querem emagrecer precisam evitá-las:

Primeira dieta maluca: dieta do ar.

Empty plate with fork and knife

Empty plate with fork and knife

A ideia da dieta do ar é que apenas o ar e a luz do sol são mais do que necessários para sustentar o corpo do indivíduo.

Aderindo a essa dieta maluca, a pessoa senta à mesa olhando para um apetitoso prato de comida, fica abrindo a boca e “engolindo ar”, fingindo que na verdade está comendo. Ingerir alimentos sólidos e líquidos, nem pensar.

Não resta dúvida que a pessoa que seguir a dieta do ar irá emagrecer muito e rápido. Contudo, em pouco tempo, ficará desidratada, desnutrida e poderá até morrer.

Você pode até falar que isso é um absurdo, que ninguém se atreveria a adotar uma dieta maluca como essa. Mas, aí é que você se engana. Celebridades internacionais como Michelle Pfeiffer e Madonna já afirmaram ter seguido a dieta por algum tempo (imagino que por pouco tempo, claro, do contrário não mais estariam vivas para contar essa história).

Muito embora ninguém consiga viver sem ar, o nosso organismo para funcionar precisa efetivamente de alimentos sólidos e líquidos na nossa alimentação cotidiana. Portanto, a dieta do ar trata-se de uma dieta maluca e que deve ser evitada a todo custo.

Segunda dieta maluca: dieta do biótipo.

dieta maluca 180116c

Segundo os adeptos da dieta do biótipo, o indivíduo pode iniciar o processo de emagrecimento com base nas características do seu organismo, como por exemplo, os níveis hormonais ou as partes do corpo onde a gordura tende a ficar acumulada mais facilmente.

Para saber qual o seu tipo físico, o indivíduo deve responder algumas perguntas sobre seus hábitos, comportamentos e estilo de vida. As perguntas variam desde como é a postura da pessoa no trabalho até sobre pontualidade.

Com o resultado, a dieta recomenda exercícios específicos para cada biótipo, bem como o uso de suplementos para emagrecer, além de indicar um cardápio específico para cada pessoa.

Embora, não tenha nenhuma comprovação baseada em estudos ou pesquisas, as pessoas que aderem à dieta do biótipo acabam emagrecendo apenas pelo fato de consumir alimentos com muitas fibras e poucas calorias, além de realizar exercícios regulares e usar suplementos, e não por causa das características do corpo, como sugere a dieta.

Terceira dieta maluca: dieta sem glúten.

dieta maluca 180116d

O glúten é uma proteína encontrada na aveia, centeio, trigo e cevada. A dieta sem glúten, portanto, consiste basicamente em eliminar do cardápio os alimentos que contêm glúten na sua composição.

Um erro de quem adere a essa dieta é achar que eliminando os alimentos que contêm glúten, pode comer à vontade os alimentos sem glúten utilizados em substituição aqueles ricos na proteína.

A dieta não é apoiada por nenhum estudo ou pesquisa científica que comprove sua eficiência para o emagrecimento por si só, contudo, se faz necessária para pessoas com doença celíaca, pois se trata de uma patologia que atinge o intestino delgado tanto de adultos com de crianças com predisposição genética, precipitada pelo consumo de nutrientes com contenham glúten.

Entre os sintomas da doença estão diarreia e fadiga e o único tratamento é uma dieta restritiva do nutriente para o resto da vida.

Quarta dieta maluca: alcorexia.

dieta maluca 180116e

Essa é uma dieta maluca e seguida por pessoas que gostam muito de festas e baladas. Por isso mesmo, preferem ingerir muitas bebidas alcoólicas nas festas e farras nos fins de semana e, para compensar os exageros cometidos, fazer uma dieta extremamente restritiva, comendo pouquíssimas calorias durante a semana.

A ideia das pessoas que seguem essa dieta é que agindo dessa forma, poderão aproveitar muito mais as baladas, bebendo bastante, contudo, sem ultrapassar o limite de consumo de calorias que lhes permitam continuar magras.

Essa dieta maluca é uma das mais perigosas, pois sem os nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo, o surgimento de sérios danos para o corpo é iminente.

Quinta dieta maluca: dieta Dukan.

dieta maluca 180116f

A alimentação de quem segue a dieta Dukan é muito restritiva. O programa da dieta passa pelo consumo de apenas proteínas por alguns dias até uma alimentação hipocalórica.

O excesso de restrição acaba favorecendo o surgimento de alguns sintomas no indivíduo como falta de energia, prisão de ventre e mau hálito.

Quem resolve seguir a dieta precisa também fazer uso de suplementos vitamínicos para não ficar desnutrido.

Sexta dieta maluca: dieta papinha de bebê.

dieta maluca 180116g

Essa é uma das dietas mais malucas. A papinha de bebê pode até ser uma boa fonte de nutrição, mas para as crianças, é claro.

Com certeza, com esse tipo de alimentação, a quantidade de calorias consumidas pode ser facilmente controlada, provocando o emagrecimento rápido, mas fica a pergunta: será um emagrecimento saudável?

Provavelmente não, pois será uma dieta hipocalórica e insuficiente para sustentar um adulto corretamente.

Sétima dieta maluca: dieta do vinagre.

dieta maluca 180116h

Quem adere à dieta deve temperar a comida com vinagre ou beber um pouco do composto antes das refeições.

A ideia por trás da dieta é a de que o vinagre ajuda a destruir tanto as gorduras corporais acumuladas como as gorduras presentes nos alimentos.

A dieta foi criada na década de 70, mas não existe nenhum embasamento em pesquisas ou estudos que confirme sua eficácia, além de os efeitos do vinagre no corpo serem infrutíferos quando o assunto é emagrecimento.

Conclusão.

Como sempre costumo escrever nos artigos do blog, o emagrecimento saudável é simples, embora, não seja tão fácil como querem nos fazer crer alguns.

Evite aderir a dietas malucas a qualquer custo. Para conseguir atingir a meta de emagrecer com saúde e manter o peso, a pessoa deve seguir alguns passos básicos, começando com a reeducação alimentar, mudança de alguns maus hábitos alimentares, adotar uma alimentação saudável, balanceada e equilibrada, praticar exercícios físicos regularmente, além de muita força de vontade, perseverança e persistência, para não desistir no meio do caminho.

O segredo todo é esse, não adianta querer inventar outro. Não existe, pelo menos, por enquanto.

Fonte : http://templodocorpo.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s