A NUTRIÇÃO DE ARNOLD SCHWARZENEGGER

Instinto de campeão

Arnold nutrition 130715

Desde os primeiros arquivos com conselhos nutricionais, Arnold já dizia que uma pessoa de estatura média precisa de meio grama de proteína por libra de peso corporal por dia (o que equivale a um grama por quilo), mas que um fisiculturista deveria consumir pelo menos um grama de proteína por libra de peso corporal por dia (o que equivale a dois gramas por quilo). Nos anos 70, e mesmo antes, ele recomendava fontes de proteína animal, como ovos, peixes, carnes e produtos lácteos, como sendo as melhores fontes de proteínas para os fisiculturistas. Arnold enfatizava a importância de todas as comidas como fontes primárias de vitaminas e minerais na sua dieta. Ele ainda usava suplementos de vitaminas e minerais como forma de maximizar a quantidade nutricional a ser ingerida destes nutrientes. Arnold fazia seis refeições por dia durante a sua carreira como fisiculturista. O seu plano diário de alimentação nos anos 70 consistia de três refeições completas alternadas com três refeições mais leves. A ingestão total de calorias em períodos onde ele queria ganhar peso era de 5000 calorias por dia, que oferecia 300 gramas de proteína. Shakes de proteína e outros suplementos compostos de nutrientes sempre faziam parte do plano nutricional de Arnold. Seu mix favorito era dois copos de leite, meia xícara de leite desnatado em pó, um ovo e meia xícara de sorvete, batido tudo junto. Estes drinks de proteína eram muitas vezes substituídos por alimento sólido. A consistência nutricional era a chave do plano alimentar de Arnold.

Ele seguia um programa nutricional específico para fisiculturistas e era extremamente dedicado, sempre se certificava de incluir todas as proteínas, calorias e nutrientes necessários a cada dia.

Arnold nutrition 130715b

Análise

Os conselhos nutricionais de Arnold desde os anos 70 ainda conferem com o padrão ouro que os fisiculturistas fazem e recomendam hoje em dia. Ainda que Arnold tivesse uma sólida compreensão da ciência nutricional do fisiculturismo da época, o mais importante era o seu instinto e poder de observação. Muito do que nós sabemos hoje sobre nutrição não era conhecido ou amplamente reconhecido no auge de Arnold. Grande parte dos conceitos de nutrição de Arnold que foi questionado na época, mais tarde provou ser verdadeiro, tanto em termos gerais da sua dieta e em suas especificidades, como também no consumo de proteína e proporções de macro nutrientes. Em quase todo o arquivo disponível sobre Arnold, ele reconhece a importância da nutrição no fisiculturismo, mas ele faz isso com menor entusiasmo e detalhamento do que ele faz com o treino. A nutrição pode ser o elo mais fraco de muitos fisiculturistas, mas este simplesmente não era o caso de Arnold. Ele entendeu o básico da nutrição e cuidou de maneira eficiente o seu dia a dia alimentar, porém não enfatizou esse aspecto como muitos fisiculturistas fazem, ou como ele mesmo fez quando o assunto era o treino.

Talvez isso tenha acontecido porque os instintos nutricionais de Arnold agiam de forma automática, ou seja, para ele aquilo era natural, e também porque ele estava tão à frente dos demais fisiculturistas da época que decidiu não focar muito nas suas estratégias de nutrição em seus livros e entrevistas.

Os suplementos são apenas suplementos. Arnold sempre suplementava com proteína, vitaminas e minerais, porém confiava mais nos alimentos básicos para obter a maior parte dos seus nutrientes. Apesar de que seus shakes de proteína da época eram diferentes dos de hoje, o conceito era o mesmo. De volta à época do Arnold, os shakes de proteína tendiam a ser intragáveis com pós de baixo nível que tinham de ser misturados com alimentos como leite, ovos e bananas, para melhorar seu sabor e principalmente seu valor nutricional. Os shakes de hoje em dia contém pós de proteínas de melhor qualidade para construir músculos. Ainda assim, Arnold acreditava em tomar shakes de proteína líquida como meio de maximizar a construção muscular. Arnold estava errado sobre apenas algumas coisas. Ele entendia a importância das gorduras, e embora recomendasse fontes de gordura boa, como nozes e óleos saudáveis, ele também recomendava maionese, que contém altos níveis de gordura saturada. Ainda assim, isso pode ser provado no futuro como sendo algo bom.

Gorduras saturadas são importantes para aumentar os níveis de hormônios como a testosterona, e sua reputação de não ser saudável e até mesmo proibido para fisiculturistas está começando a mudar.

Arnold nutrition 130715c

Resumo

O planejamento nutricional de Arnold nos anos 70 era básico e certeiro, mesmo quando levamos em conta tudo o que nós aprendemos sobre nutrição para fisiculturistas desde sua época. O seu programa nutricional faltava apenas suplementos sofisticados, isso porque eles não estavam disponíveis, pois não existiam. A ciência contemporânea como a que recentemente reconheceu os benefícios da creatina e da glutamina poderia ter oferecido ao Arnold mais e com isso ele poderia melhorar ainda mais o seu físico. Ainda, é seguro dizer que não importa a época, nenhum outro competidor poderia ter tirado vantagem sobre ele do ponto de vista nutricional. Os instintos nutricionais de Arnold, seu conhecimento e aplicação demonstraram que ele teria feito o melhor em seu programa de nutrição, independentemente da época em que ele competiu.

Como ele mesmo disse, “Treinar sem comer os alimentos adequados é como arar um campo e não colocar nenhuma semente na terra. Nada irá nascer ali.”

Fonte: http://treino.net/

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s