O SEXO E A MUSCULAÇÃO

Ajuda ou atrapalha?

O sexo e a musculação 010914

Por: Fernando Ribeiro

Uma das questões que me colocam com frequência, é se a prática de atividades sexuais interfere na capacidade de gerar força ou no desenvolvimento da massa muscular.

A prática de sexo ajuda, ou prejudica nesse sentido? Eis a questão que me colocaram e que é também, uma dúvida de muito mais indivíduos que frequentam os ginásios ou praticam desportos.

O sexo faz parte integral da vida dos seres humanos, e atravessa todos os extratos da sociedade, de uma ponta à outra. Basta pensar que nenhum de nós estaria aqui hoje a ler este blog, se assim não fosse.

Antes de irmos mais longe. Algo que todos devemos ter em conta, é que a prática de atividades sexuais, pode “queimar” mais de 400 calorias por hora. É difícil saber exatamente quantas calorias se gasta, pois depende de muitas variáveis, como o peso, etc.

Mas isto é algo positivo para quem pretende perder peso, e também algo a ter atenção para quem pretende ganhar ou tem dificuldade em ganhar peso, pois poderá ter que ajustar / aumentar ainda mais a sua ingestão calórica.

EFEITOS DA EXCITAÇÃO SEXUAL E EJACULAÇÃO NOS NÍVEIS DE TESTOSTERONA

Em várias pesquisas, verificou-se que o nível de testosterona aumenta em seres humanos após a exposição a estímulos sexuais (como imagens sexualmente explícitas). Foi publicado um estudo do género na revista New Scientist de 22 de agosto 98, realizado por Ludwig Boltzmann no “Institute for Urban Ethology” em Viena.

No estudo, 10 homens e 10 mulheres viram um filme pornográfico com a duração de 15 minutos. Imediatamente após a visualização, os níveis de testosterona dos homens aumentaram 100 por cento, enquanto os das mulheres aumentaram em 80 por cento.

Outro estudo publicado pela Psychoneuroendocrinology (1). Utilizou filmes eróticos em 8 homens.  Os níveis de HL, (hormona luteinizante, que estimula a produção de testosterona) e os níveis de testosterona aumentaram dentro de 10 minutos após a excitação sexual.

Outros estudos mostraram que outros tipos de estímulos também podem aumentar os níveis de testosterona e agressão, como por exemplo, segurar uma arma.

OS EFEITOS DA ABSTENÇÃO A LONGO PRAZO

O único estudo que consegui encontrar acerca dos níveis de testosterona de homens que não ejacularam durante longos períodos de tempo, foi uma investigação realizada por investigadores chineses (2). O estudo foi realizado em 28 homens que receberam instruções para não ejacularem durante uma semana inteira.

Verificou-se que os níveis de testosterona mantiveram-se inalterados durante os primeiros 6 dias. No entanto, no dia 7º dia de abstenção, os níveis de testosterona subiram quase 50%. Em seguida, declinaram rapidamente depois daquele dia, portanto, a longo prazo, a abstenção de ejaculação não teve nenhum efeito.

RESUMO

O que é que esses estudos em animais e seres humanos nos podem dizer acerca da relação entre a testosterona e as atividades sexuais? Muitas pessoas sempre assumiram que após a atividade sexual, os homens experimentam uma queda dos níveis de testosterona.

Mas a verdade é que não existe nenhuma pesquisa que aponte para uma queda significativa dos níveis de testosterona após a ejaculação. Na verdade, a investigação indica-nos precisamente o oposto.

O sexo e a musculação 010914 b

Será preferível que se preocupe mais em alimentar-se e treinar da forma correta em vez de se preocupar com este tema.

Os homens terão aumentos significativos dos níveis de testosterona após serem expostos a estímulos sexualmente excitantes (e alguns outros tipos de estímulos).

A pesquisa também sugere que os encontros sexuais e a ejaculação, não irão afetar e podem até aumentar os níveis sanguíneos de testosterona.

Visualizar material sexualmente excitante, sem ejacular, antes de treinar deve ser benéfico no sentido de melhorar os treinos.

Ejacular antes de treinar, provavelmente não seria o ideal, uma vez que a ejaculação também liberta endorfinas (morfina endógena), hormonas naturais do corpo que provocam uma maior sensação de calma e relaxamento.

Estas por sua vez podem afetar de forma negativa o seu nível de força, energia e nível de concentração antes dos treinos.

O estudo chinês também sugere que a abstenção da ejaculação não irá aumentar os seus níveis de testosterona a longo prazo e, portanto, não irá melhorar os seus ganhos no ginásio.

Estudos recentes também mostram uma queda significativa no risco de cancro da próstata, nos homens que ejaculam com bastante frequência.

De acordo com a pesquisa atual, a ejaculação (ou sexo) não irá reduzir os seus níveis de testosterona, nem a curto prazo, nem a longo prazo.

CONCLUSÃO

Concluindo, se pretende ganhar mais força e massa muscular, treine e coma de forma inteligente. Ter relações sexuais não irá ter uma influência negativa nos seus resultados a menos que o faça de forma tão frequente que nem tem energia para chegar ao ginásio pelos seus próprios meios.

Se está realmente preocupado com isso, então simplesmente assegure-se de separar as duas atividades por, pelo menos cinco horas, o que irá permitir que o sistema hormonal do seu corpo regresse à normalidade, reduzindo assim qualquer influência negativa que se pudesse apresentar.

Fonte: http://www.musculacao.net/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s